MARCOS DANTAS E SÉRGIO AMADEU SÃO ELEITOS PARA O CGI.br

O Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) divulgou o resultado final do quinto processo eleitoral, que elegeu representantes da Sociedade Civil, para exercer mandato de três anos (2017-2019), como titulares e suplentes do Comitê. 
 
Dentre os titulares que representam a Comunidade Científica e Tecnológica estão dois professores reconhecidos na área da comunicação e que tiveram o apoio da Socicom na indicação à CGI: Marcos Dantas e Sergio Amadeu. 
 
Marcos Dantas  é professor da UFRJ, ex-presidente do capítulo Brasil da União Latina de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura (ULEPICC-Brasil) e coordenador do Grupo de Trabalho da SOCICOM sobre regulamentação dos meios de comunicações. Marcos Já exerceu os cargos de Secretário de Educação a Distância do MEC (2004-2005), Secretário de Planejamento e Orçamento do Ministério das Comunicações (2003), entre outras funções públicas. É autor, entre outros livros e artigos, de A lógica do capital-informação, Trabalho com informação e Comunicações, Desenvolvimento e Democracia.
 
Sérgio Amadeu da Silveira é professor adjunto da UFABC e membro da Comitê Científico Deliberativo da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (ABCiber). 
 
O processo eleitoral do CGI.br contou com a participação de 590 entidades do Setor Empresarial, Terceiro Setor e Comunidade Científica Tecnológica de todas as regiões do país. Cada uma delas escolheu, por meio de voto eletrônico, um candidato para representá-la no Comitê Gestor da Internet no Brasil.
Desde 2003, o CGI.br é composto por 21 integrantes, sendo 11 representantes eleitos pela Sociedade Civil, nove representantes de órgãos de governo e um representante de notório saber em assuntos de Internet. Veja aqui a  lista completa de titulares e suplentes por categoria. 
 
 
Um pouco mais sobre o CGI.br
Criado em 31 de maio de 1995, o CGI.br foi reformulado e ampliado em setembro de 2003 e é responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordenar e integrar todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios), que serviu de base para a lei do Marco Civil da Internet.
 
 
 
Fonte: www.cgi.br